Institucional

05/12/2018

Cida confirma Teatro Mario Schoemberger e Embap em nova sede

Curitiba ganhou um novo espaço de cultura e formação. A governadora Cida Borghetti confirmou nesta quarta-feira (5) a transferência da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap) – câmpus Curitiba 1 da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) – para o prédio do Centro de Convenções de Curitiba, no centro da Capital. O espaço também vai abrigar o Teatro Mario Schoemberger.

O prédio, que pertence ao Governo do Estado, estava sem uso e agora passará a ser administrado em conjunto pelas Secretarias de Estado da Cultura e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. A cerimônia em que foi confirmado o novo uso do imóvel contou com a presença da governadora, secretários de Estado, artistas, professores e alunos, além da apresentação da Orquestra da Embap e da Banda da Polícia Militar.

O local será agora rebatizado e se chamará Espaço da Liberdade. “É um imóvel nobre e emblemático para a população de Curitiba, que abrigou o Cine Vitória, primeiro cinema da Capital”, disse Cida. “A entrega deste novo espaço de artes, cultura e educação superior é simbólica. A Escola de Belas Artes terá um local adequado para suas atividades de formação de novos músicos, artistas e professores”, destacou.

Uma das primeiras diretoras da Escola de Belas Artes, a pianista e professora Henriqueta Gomes Duarte começou seu trabalho na instituição em 1974. “Quando eu assumi, fiz o pedido de uma sede própria e de concursos para professores. Os concursos eu consegui, mas não a sede. Agora estamos aqui neste local que conheço bem, onde fizemos lindos concertos. Por isso agradeço por este espaço”, disse.

NOVA SEDE 

O imóvel, localizado no centro de Curitiba, tem área total de mais 8 mil metros quadrados, distribuídos em três blocos e um auditório. São cinco pisos com espaços apropriados para palestras, feiras, congressos e cursos.

Com isso, grande parte dos cursos ofertados pela Embap serão realocados para o prédio. Atualmente, a instituição funciona em três prédios alugados, que custam R$ 1,3 milhão aos cofres públicos por ano.

“É um local histórico e com um auditório maravilhoso que vamos desfrutar ao máximo, vamos rodar muitos concertos em parceria com a Cultura”, disse o diretor do câmpus, Marco Aurélio Koentopp. “Estamos estudando quais cursos serão transferidos, faremos um projeto de adequação do espaço, mas a ideia é trazer o máximo de cursos para cá”, afirmou.

O câmpus Curitiba I da Unespar tem 681 alunos matriculados e oferta, anualmente, 215 vagas em oito cursos de graduação: Artes Visuais (bacharelado e licenciatura), Canto, Composição e Regência, Pintura, Gravura, Escultura, Instrumento e Música. A governadora também aprovou recentemente o bacharelado em Museologia.

Koentopp afirmou que a instituição também trabalha para conseguir revitalizar o prédio histórico localizado na Rua Emiliano Perneta. A reativação do imóvel permitirá que todos os cursos da Embap funcionem em espaços próprios, desonerando os valores gastos com aluguéis.

O reitor da Unespar, Antonio Carlos Aleixo, lembrou que a instituição ganhou três novos cursos no último mês, incluindo o Bacharelado em Museologia da Belas, e hoje comemora o novo espaço. “Este imóvel dá mais segurança ao trabalho da universidade. É importante ter uma casa, um lugar para termos como referência”, afirmou.

TEATRO 

O auditório, com capacidade para cerca de 1,5 mil pessoas, tem estrutura pronta para ser dividido em quatro auditórios menores. Dois com 184 lugares, um com 215 e outro com 900 lugares. As salas de espetáculos serão reativadas e administradas pela Secretaria de Estado da Cultura. No auditório maior funcionará o Teatro Mario Schoemberger, em homenagem ao ator paranaense morto em 2008.

De acordo com o secretário estadual da Cultura, João Luiz Fiani, o local passará por adequações para receber apresentações de teatro, dança, música e outras atividades culturais. Com isso, os corpos artísticos da Secretaria também terão um local próprio para apresentações. “Foi uma luta para salvar um espaço cultural importante de Curitiba. Graças à sensibilidade do governo, conseguimos a manutenção deste local, que será um espaço voltado para a arte e a cultura”, afirmou.

HISTÓRIA

O local tem grande importância histórica para o Paraná. Em 1963, foi inaugurado ali o Cine Vitória, um dos mais tradicionais da cidade. Era um cinema bastante refinado, com 1,8 mil lugares e diferenciado para a época, com hall amplo e estátuas de bronze na entrada. Foi frequentado por autoridades e figuras importantes do meio artístico.

Em 1987, o prédio foi comprado pelo Governo do Estado e transformado no Centro de Convenções de Curitiba, que funcionou no endereço até 2016, quando a sociedade de economia mista que administrava o local foi diluída, voltando o prédio a integrar o Patrimônio do Estado.

UNESPAR 

A Unespar é multicâmpus e está presente em seis cidades de diversas regiões do Paraná. São dois câmpus em Curitiba e outros cinco, que estão localizados em Paranaguá, Campo Mourão, Apucarana, União da Vitória e Paranavaí, onde está a reitoria da universidade.

Em 2013, graças aos esforços do governo, sete faculdades independentes passaram a integrar a universidade.

PRESENÇAS

Participaram da solenidade os secretários de Estado da Cultura, João Luiz Fiani,  da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Décio Sperandio; e da Administração e Previdência, Fernando Ghignone; o vice-reitor da Unespar, Sydnei Kempa; o reitor da Unicentro, Aldo Bona; o diretor do Corpo Consular do Paraná, Wilson Portes; e membros do Conselho Estadual de Educação Superior.

 

Fonte: AEN/PR

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.