Barreado


Origem

De influência portuguesa, o Barreado, originário dos sítios dos pescadores, passou para as cidades litorâneas com o decorrer do tempo, onde é consumido há aproximadamente 200 anos. Da expressão “barrear” a panela, com pirão de cinza e farinha de mandioca, para evitar que o vapor escape e o cozido seque depressa, vem o nome barreado, uma contribuição dos açorianos, que deu nome ao prato. O barreado é símbolo de fartura, festa e alegria, tendo sido adotado como prato do período do entrudo - o precursor do carnaval - sendo sua característica a de que, mesmo requentado, não perdia o sabor original, o que liberava as pessoas durante os folguedos populares, não precisando cozinhar.


Abrangência

Prato típico do Litoral do Paraná, sendo encontrado em Morretes, Antonina, Guaraqueçaba, Guaratuba, Paranaguá e demais municípios da região.


RECEITA

Ingredientes

5 kg de carne fresca (peito, coxão mole, patinho)
500 g de toucinho fresco
3 cabeças grandes de cebola
4 tomates grandes
3 dentes de alho
4 folhas de louro
1 colher (chá) de cominho
pimenta-do-reino a gosto
4 maços de cheiro-verde
1 maço de alfavaca
vinagre
sal a gosto

Massa para vedar a panela
2 xícaras (chá) de farinha de mandioca 1 xícara (chá) de farinha de trigo cinza de fogão e água fervente o suficiente para dar liga




Modo de preparar

Comece o corte e a limpeza das carnes de véspera. As carnes e o toucinho devem ser cortados em pedaços pequenos, adicionando-se todos os temperos cortados. Leve tudo a uma vasilha que não seja de alumínio. Deixe repousar até o dia do preparo. Forre a panela com o toucinho e leve ao fogo para derreter. Depois coloque as carnes temperadas, tampe a panela. Com uma folha de bananeira previamente sapecada na chapa para amolecer, amarre com um barbante grosso nas bordas. Coloque a tampa e barreie com uma mistura de cinza de fogão, farinha de mandioca e água fervente para dar a liga. Depois de bem vedada, leve ao fogo forte nas primeiras horas, passando-se para um fogo mais brando depois. O fogão tem que ser à lenha. O tempo de cozimento é 12 horas. Quando a folha da bananeira estiver bem escura, está pronto o barreado.

Acompanhamentos

Coloque duas ou mais colheres de farinha de mandioca no prato, com uma concha retire da panela um pouco de caldo fervente e misture com a farinha, fazendo um pirão escaldado. A seguir acrescente porções de carne ao pirão. Sirva com arroz, bananas e laranja. Faça acompanhar de uma bebida alcoólica (batida ou pinga), que serve para rebater este prato, considerado bastante forte.

Rendimento 10 pessoas

Recomendar esta página via e-mail: