• Twitter Cultura Paraná
  • Facebook
  • blogspot
  • RSS
  • Tumblr

Patrimônio

11/04/2013

Teatro Guaíra recebe projetos de restauro do prédio histórico

Empresa vencedora da licitação já entregou parte dos projetos de restauro e até o final de junho serão concluídos os projetos complementares. R$ 1,2 milhão foi destinado para esta etapa

Já foram entregues à direção do Centro Cultural Teatro Guaíra (CCTG) a primeira parte dos projetos de restauração, conservação e requalificação do edifício sede do teatro, localizado na Praça Santos Andrade. A empresa PJJ Malucelli Arquitetura S/S Ltda., vencedora da licitação lançada em 2012, concluiu o levantamento físico do edifício, realizado com o mais moderno sistema de escaneamento eletrônico, os projetos de recuperação da fachada, de restauro das poltronas, acessibilidade e reforma dos banheiros. Até o final de junho serão entregues os demais projetos complementares.

A revitalização e recuperação de espaços culturais é uma das metas definidas pelo governador Beto Richa para a área da Cultura. Esta é a primeira vez que o Teatro Guaíra passará por um restauro que vai incluir melhorias nos três auditórios - Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão), Salvador de Ferrante (Guairinha) e Glauco Flores de Sá Brito (Miniauditório).

Foi destinado R$ 1,2 milhão para esta etapa de elaboração dos projetos, fundamental para orientar as obras de restauração, adaptação, modernização e adequação do prédio histórico, de forma que o espaço tenha melhores condições de atender ao público e a grande demanda de produções internacionais, nacionais e locais.

“Com a conclusão dos projetos temos como prever os recursos necessários para a execução das obras. O orçamento para realizar este primeiro lote é de cerca de R$ 5 milhões. Agora vamos buscar os recursos para que a licitação possa ser lançada ainda este ano”, explica o secretário de Estado da Cultura, Paulino Viapiana.

Etapas – Os projetos complementares a serem entregues ainda englobam a impermeabilização do teatro, isolamento acústico, modernização da cenotecnia, iluminação cênica, imagem e sonorização, portarias, camarins, além de recuperação das redes hidráulica e elétrica, geradores de energia sistema de carga e descarga e mobiliário.

O restauro será feito por etapas, a partir dos projetos executivos que estão sendo elaborados sob a ótica da preservação do patrimônio histórico. Como o prédio é tombado, toda intervenção deve ser de acordo com a legislação. “É a primeira revitalização completa do teatro, queremos licitar as obras de acordo com as especialidades”, diz Monica Rischbieter, presidente do CCTG. A ideia é que cada etapa seja cumprida por empresas que tenham experiência na respectiva área.

GUAÍRA – Tombado pelo Patrimônio Histórico do Paraná desde 2003, o Teatro Guaíra foi uma das obras realizadas em Curitiba por ocasião das comemorações do centenário da emancipação política do Paraná, em 1953. Compõe, com a Biblioteca Pública, o Centro Cívico, a Praça 19 de Dezembro e o Colégio Estadual, um dos mais importantes conjuntos arquitetônicos da cidade.

Projetado pelo arquiteto Rubens Meister e localizado na Praça Santos Andrade, em Curitiba, o Centro Cultural Teatro Guaíra tem três auditórios: Bento Munhoz da Rocha Netto, Salvador de Ferrante e Glauco Flores de Sá Brito. O espaço abriga a Orquestra Sinfônica do Paraná, o Balé Teatro Guaíra, o G2 Cia de Dança e a Escola da Dança.

A construção do teatro começou em 1952 e, dois anos depois, foi inaugurado o Auditório Salvador de Ferrante – conhecido como Guairinha. O grande auditório – ou Guairão – foi aberto em dezembro de 1974, depois de ser reconstruído após um incêndio em 1970, que o deixou substancialmente destruído. Em agosto de 1975 é inaugurado o miniauditório Glauco Flores de Sá Brito, completando o projeto do complexo.

Somados, os três auditórios ocupam uma área de 16,9 mil metros quadrados, com uma capacidade total de 2.757 lugares.

Outras obras - Pelo programa de revitalização e manutenção de espaços culturais, previsto nas metas de governo, outros importantes equipamentos ligados à SEEC estão sendo recuperados, como a Biblioteca Pública do Paraná. Já foram realizados em 2012 os trabalhos de ampliação da rede lógica e elétrica, para informatização do sistema de consultas, e do novo paisagismo da fachada. A obra prevê ainda o restauro do prédio e seu mobiliário, projeto que já está em fase de execução. O Prédio Histórico do Museu da Imagem e do Som (MIS), fechado há mais de uma década também começou a ser restaurado em 2012.

Fonte: SEEC

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.