LUTO: Enéas Lour deixa legado de 50 anos de amor ao teatro 19/06/2024 - 14:52

A Secretaria de Estado da Cultura do Paraná e o Centro Cultural Teatro Guaíra lamentam profundamente o falecimento do ator, diretor, cenógrafo e dramaturgo curitibano Enéas Lour. Com cinco décadas dedicadas à dramaturgia, deixa um enorme legado que reverbera nos amigos, admiradores, família e artistas de todo o Estado.

Enéas Lour gravou seu nome na história do teatro. Um dos maiores nomes do teatro paranaense, atuou em 7 peças na trajetória do Teatro de Comédia do Paraná: Locomoc e Milipili (1976), Zumbi (1984), A vida de Galileu (1989), New York por Will Eisner (1990), Paixão e morte segundo Nelson Rodrigues (1992), paisagem de meninos (1993) e Os incendiários (2000).

No currículo, 48 peças escritas, 30 delas encenadas. Homenageado em 2023 na 1ª Mostra de Processos Criativos do Coletivo Adega Teatral, ele contou sobre seu próprio processo criativo que a prioridade atual era escrever. “Todo dia eu acordo e, tomando meu café, escrevo. Encaro como uma obrigação diária minha profissão. Algumas coisas eu coloco na rede social e outras eu guardo”, compartilhou na ocasião.

Ele foi diretor artístico do Centro Cultural Teatro Guaíra entre fevereiro e setembro de 2003.

Enéas enfrentava o câncer há alguns anos e faleceu na noite de ontem (18/6), aos 68 anos, com imenso amor pela arte e alegria pela vida até o fim. Deixa a esposa Fátima Ortiz, a filha Maíra e o filho Gabriel. Fátima e Maíra também são atrizes.

O velório acontece nesta quarta-feira (19/6) no Teatro Guaíra, entre 10h e 15h. O sepultamento está marcado para o Cemitério Parque Iguaçu, nesta quarta (19), às 16h.

GALERIA DE IMAGENS