MUPA promove mesa de conversa com Leda Maria Martins e Rosane Borges 05/07/2024 - 15:58

Na próxima quarta-feira (10), às 19h, o Museu Paranaense (MUPA) recebe a poeta, ensaísta, dramaturga e professora Leda Maria Martins e a jornalista e escritora, Rosane Borges. Elas participam da mesa de conversa “Poéticas do corpo, do tempo e da memória”. O evento faz parte da programação da segunda edição do Programa Público, “Corpos ― Indícios, Matrizes ― Espécies”.

 

Inter-relações entre corpo, tempo, performance, memória e produção de saberes, principalmente os que se instituem por via das corporeidades, são algumas das questões elaboradas em "Performances do tempo espiralar, poéticas do corpo-tela", de Leda Maria Martins. Nesse encontro, a autora conversa com Rosane Borges sobre a obra, cuja proposta questiona o tempo cronológico ocidental a partir do tempo espiralar, com práticas desenvolvidas pela via da oralidade e de cosmovisões ancestrais.

 

LEDA MARIA MARTINS – Poeta, ensaísta, dramaturga e professora. Atua nas áreas de teatro, performance e estudos literários. Doutora em Letras/Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1991, e mestre em Artes pela Indiana University, nos Estados Unidos, em 1981. Também tem pós-doutorado em Performances Studies pela New York University, Tisch School of the Arts, em 1999-2000. Leda também lecionou na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), de 1993 a 2018, e na Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), de 1982 a 1992. Foi professora visitante do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da UFF, 2023-2024, e da Tisch School of the Arts, em 2010. 

 

Tem vários ensaios publicados no Brasil e no exterior. Dentre seus livros, constam: Performances do tempo espiralar, poéticas do corpo-tela (Editora Cobogó, 2021); Afrografias da memória (Editoras Perspectiva/ Mazza, 2021 e 1997); A cena em sombras (Editora Perspectiva, 2023 e 1995); Os dias anônimos (Editora Sette Letras), de 1999, O Moderno Teatro de Qorpo Santo (Editora UFMG, 1991); Cantigas de Amares (Edição Independente, 1981). Em 2022, recebeu o Prêmio Milú Villela da Fundação Itaú Cultural, e em 2023 o Prêmio Funarte de Mestre de Artes Integradas. 

 

Em seu pensamento e proposições teóricas cruzam-se epistemologias e cosmovisões de várias matrizes cognitivas, como as derivadas dos saberes africanos transcriados nas Américas. Sua obra já foi tema dos simpósios Spiraling Time: Intermedial Conversations in Latin American Arts (Universidade da Califórnia, Berkeley, 2013) e Leda Maria Martins: Pensamentos e poéticas (Universidade de Brasília/Universidade Federal da Bahia, 2021 e 2024. Leda é também Rainha de Nossa Senhora das Mercês, da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário no Jatobá, em Belo Horizonte.

 

ROSANE BORGES – Jornalista e escritora, é doutora em Ciências da Comunicação com pós-doutorado na área, professora da PUC-SP, professora convidada do Diversitas (FFLCH-USP) e pesquisadora do Colabor (ECA-USP). Tem incidência direta no mundo corporativo: atualmente, Rosane Borges também é consultora líder em raça e gênero e produtora de inteligência da Rede Globo. Rosane ministra palestras nas áreas listadas acima; coordena a Escola Longa, uma experiência de educação online, voltada para saberes e fazeres das culturas e pensamento negros. Escreve artigos para a Revista Istoé e contribui com frequência com artigos para a seção Ilustríssima da Folha de São Paulo. É autora de diversos livros, entre eles: Espelho infiel: o negro no jornalismo brasileiro (2004), Perfil biográfico de Sueli Carneiro (2009), Mídia e Racismo (2012), Esboços do tempo presente (2016) e Fragmentos do tempo presente (2021). 

 

Em sua carreira, recebeu os prêmios “Destaque Acadêmico”, da Câmara Brasileira de Cultura (2018); “Presença Negra”, do Coletivo de Artistas e Intelectuais Ligados à Cultura (2016) e Homenagem do grupo “Fala Preta!”, pelo compromisso com a população negra (2006). Este ano foi premiada como Decana do Prêmio +Admirados Jornalistas da Imprensa Brasileira, uma realização do Jornalistas & CIA e receberá ao lado de Chico César o prêmio de reconhecimento pela trajetória na Balada Literária.

 

Serviço: 

 

Data: quarta-feira (10), às 19h

 

Mais informações de toda a agenda do Programa Público do MUPA podem ser conferidas AQUI ou acessando o Instagram oficial do museu: @museuparanaense 

 

Museu Paranaense

 

Rua Kellers, 289, São Francisco – Curitiba

 

GALERIA DE IMAGENS